Tempodofim.com.br

Profecias para o tempo do fim



O Dia Em Que Eu Morri.


1 - Era o mês de março do ano de 2001.

2 - Eu estava com uma estranha tosse. Havia visitado vários médicos, e nenhum dava um diagnóstico preciso, e todos me passavam uma receita de novos remédios. E pelo menos de três eu comprei e tomava todos, por conselho do último médico.

3 - Dizer isto já parece absurdo, mas foi isto que aconteceu. O último médio me mandou tomar três remédio fortíssimos simultaneamente. A doença durou uns dois meses, e passei uns quatro dias tomando os três remédios.

4 - Passados uns três dias que eu estava tomando os três remédios, eu comecei a sentir tontura e sensação de desmaio, e comecei a andar agarrado nas paredes em casa, pra completar eu morava só.

5 - Naqueles dias, eu deveria viajar a uma cidade de nome Arraias em Goiás, distante de onde eu morava uns 560 Kms. Certo dia, bem cedo, peguei meu Pálio zeradinho, branquinho e viajei, ainda tomando os remédios, conforme o conselho do médico.

6 - Depois de uns duzentos quilômetros parei para avaliar meu estado físico, eu estava tonto e estava prestes a capotar o veículo. Percebi que a situação estava muito ruim, mau conseguia ficar de pé.

7 - Era uma região desabitada, continuei viajando e mais na frente cheguei em um restaurante na beira da estrada, tomei uma água e um café, prossegui a viagem.

8 - Como eu estava muito mau, tinha que parar constantemente e viajava muito devagar, talvez a uns sessenta por hora.

9 - Cheguei em Arraias por volta de uma a duas horas da tarde, fui ao cartório local e entreguei um documento que levava. Minha missão estava terminada, já poderia voltar, porém seria impossível, eu estava morrendo envenenado e não sabia.

10 - Tentei almoçar, não consegui, fui para uma hospedaria, passou a tarde, caiu a noite, e eu passando muito mau: tonteira, suor frio, ância de vômito, e descontrole total do corpo.

11 - As pessoas na pousada perceberam, e tentaram me ajudar, expliquei que estava tomando uns remédios para tosse, me deram uma sopa por volta de umas nove horas da noite. Tomei um pouco, mas não descia.

12 - Fui para o quarto. Era um quarto pequeno com apenas uma cama de solteiro em uma fileira de quartos do lado esquerdo. Havia mais uns oito quartinhos.

13 - Não conseguia dormir, o tempo todo sentindo um forte impacto de morte, o meu corpo não parecia me responder ao meus estímulos, a cada minuto eu ficava mais e mais à mercê da morte.

14 - Por volta de onze horas da noite, senti que o meu espírito tinha saído do corpo. Eu estava em pé ao lado da cama, olhando para "eu" deitado. Eu podia me ver na cama. Naquele momento, aconteceu algo terrível em minha vida.

15 - Eu sempre me questionava como seria a vida depois da morte, o que aconteceria, se tudo se acabaria ou se agente continuava vivendo e vendo o que estava acontecendo ao nosso redor. Melhor dizendo: Eu não imaginava que nós estamos dentro de uma caixa de carne e osso que depois que se vai, agente sai dela e continua indo em uma outra direção da eternidade.

16 - Eu olhava o meu corpo e ficava aturdido e espantado e sem entender o que estava acontecendo, para mim, eu estava em transe espiritual, não podia conceber que tinha morrido, que o meu espírito havia abandonado o meu corpo.

17 - Levei a mão ao meu corpo, e ela passou por ele como se o corpo fosse um fantasma, quando na verdade o meu espírito é que era um "fantasma".

 

 

18 - Olhava ao meu redor, e tudo era transparente, as paredes não obstruíam a minha visão, eu podia ver muito mais além, e via a rua, e via todos os quartos que haviam depois do meu, inclusive via as pessoas deitadas nas camas, e via muitos monstros dentro dos quartos, mais no meu quarto não havia monstro algum.

19 - Não deu tempo para questionar o que via ao meu redor, apenas guardei isto fielmente em minha mente e escrevi tudo no outro dia bem cedo.

20 - Logo que me converti ao Senhor Jesus, eu ouvi uma profecia que era uma promessa de Deus, e que até aquela data, ainda não havia se cumprido, a bem da verdade, ainda não se cumpriu (08/2008). Ouvi várias, mais há uma que sempre me recordo: "Olha homem, tu homem, serás um dos homens mais felizes da terra..." Embora seja feliz, isto parece que ainda não aconteceu por completo.

21 - Olhava ao meu redor e tudo era transparente, eu via as paredes, mas elas permitiam que eu visse além delas, e nada me impedia de passar por elas. Não tentei passar por nenhuma, mas sei que elas não ofereciam resistência para mim.

22 - Lancei meu olhar um pouco mais além, e lá na rua, debaixo de um poster, sob a fraca luz da lâmpada, observei dois homens aparentando uns quarenta anos, extremamente bem vestidos e cobertos por uma capa que parecia ser branca, mais era ofuscante.

23 - Via nitidamente os dois conversando, eles conversavam e se olhavam e olhavam para mim, como se eu fosse o motivo da conversa deles.

24 - Um disse para o outro: "Ele ainda não pode morrer".

25 - O outro respondeu: "É, ele nem pode morrer ainda, porque ainda não se cumpriu o que foi profetizado na vida dele".

26 - E o primeiro que falou, saiu de lá donde se encontrava voando em minha direção, varando todas as paredes e tudo que havia em sua frente, ele não gastou nem um milésimo de segundo para chegar até mim, foi tão rápido, que vi quando ele disparou e senti o impacto da sua mão contra mim, me lançando em cima do meu corpo que se encontrava na cama. Se não estivesse morto, certamente teria morrido do tapa ou do susto.

27 - Logo que cai sobre o corpo, voltei a respirar, e acordei, apavorado com isto.

28 - Tudo isto foi absolutamente real, tão real, que é impossível que não tenha acontecido, porque realmente aconteceu.

29 - Os remédios haviam me matado, mas Jesus me deu mais uma chance de viver, para que eu continuasse a glorificar o nome dele, como realmente faço diariamente.

30 - Nesta vida, nós trazemos um dia, hora e minuto determinado para morrermos, isto é o que chamamos de destino ou futuro pré-determinado, mas Deus vê isto e pode alterar, e altera quando a pessoa vai ter alguma utilidade na administração divina. Do contrário Deus deixa a pessoa partir.

31 - Desde a minha conversão que eu tenho procurado glorificar a Deus, não sou perfeito como Deus quer, mas me esforço a cada dia um pouquinho mais, estou sempre procurando ser melhor para Deus, e é isto que Deus quer: Que agente se esforce em ser perfeito. Qualquer coisa fora disto é mentira e procede do inimigo.

32 - Ser santo depende de cada um, temos que nos esforçar, é mandamento de Deus, e tem uma recompensa pelo nosso esforço, mesmo que agente não veja isto em vida. Já cansei de ouvir gente pregando que a santidade não depende de nós, isto não é verdade, a santidade depende unicamente de nós. Santidade é atitude positiva com relação ao que ouvimos e vemos na Palavra. Não sejamos apenas ouvintes, mas praticantes.

33 - "Portanto santificai-vos, e sede santos, porque eu sou santo". Levíticos 11.44

 Procurar ser santo, é ordenança divina.

Meu testemunho




"Quando a ciência se multiplicar, Jesus voltará". (Dn 12.4) A ciência já se multiplicou, Jesus está voltando. Você está preparado?