TempoDoFim.com.br

  • Eternidade

  • TempoDoFim.com.br - Anunciando o arrebatamento


    Como seremos na eternidade


    Palavras chave: Eternidade, revelação, milênio, arrebatamento, tribulação.


    Resumo: O trabalho pretende explicar como será a vida na eternidade, baseado na Bíblia.


    1 - Introdução


    1.1 - Por desconhecer a Bíblia, a grande maioria pensa que na eternidade a vida será dormir e andar em jardins floridos ou florestas verdes, campos abertos de beleza sem igual, “jardins encantados”. Ap 22:1 e 2.


    1.2 - Mas esta forma de pensar não parece ter sustentação na Palavra de Deus. Aliás, como veremos, a vida na eternidade será bem diferente do que se pensa em nossos dias, será intensa.


    1.3 - É bom termos consciência de que a nossa mente terrena, é totalmente incapaz de se quer imaginar como será na eternidade, visto que se trata de viver ao lado de Deus na cidade celestial com ruas de ouro e rios de cristal. Ap 22:1 e 2.


    2 Desenvolvimento


    2.1 - Mas veja, nós temos um referencial perfeito de como será a vida eterna para os homens, este referencial é o Senhor Jesus. Isto estava absolutamente oculto para nós, e agora está revelado na Palavra de Deus, através da pessoa de Jesus (Jo 3.12-13, Ef 3.2-6) quando lemos a Bíblia, o Espírito Santo vai dando clareza e entendimento dos mistérios profundos de Deus. (1Co 2.7-12, Dt 29.29).


    2.2 - Como seremos?


    2.2.1 - Nenhum profeta, falou de forma tão clara sobre eternidade como Jesus o fez, e o melhor, Ele Jesus, quando ressuscitou, (At 1.3) nos transportou do plano desta vida para o plano da eternidade, basta observar. Em si, Jesus se tornou a própria revelação da eternidade para nós. (Jo 17.3, 1Jo 5.11-12) Ao ressuscitar, Jesus nos proporcionou o entendimento de como será o nosso corpo celestial e como ele vai interagir com a natureza e com as pessoas, e ainda estendeu este entendimento para os nossos sentimentos e nosso pensar e agir. Rm 6:5.


    2.3 - Nosso corpo Celestial


    2.3.1 - Em 1Jo 3.2-3, a Palavra de Deus afirma que na eternidade seremos semelhantes ao Filho de Deus, e semelhante a Ele, teremos um corpo glorificado Fp 3:20 e 21. E ainda afirma em 1Co 15:48-53 que o nosso corpo será perfeito: não haverá cansaço, dor, envelhecimento, mágoa, angústia, nenhum tipo de enfermidade, tristeza, sentimentos ruins e nem mesmo a morte.


    2.3.2 - Em 1Co 15.35-44, a Bíblia faz uma comparação do nosso corpo desta vida com uma semente e o corpo celestial como a planta que germinou desta semente, para apontar o quanto será diferente e infinitamente superior.


    2.3.3 - Ao que podemos perceber com clareza, o nosso corpo celestial, terá as características do corpo terreno, sem as limitações que hoje temos, veja isto: Após ressuscitar, Jesus apareceu de formas diferentes para as pessoas (Mc 16.12, Jo 21.12), aqui ele foi reconhecido (Mc 16.9-10, Lc 24.30-31, Mt 28.9-10), e aqui não (Lc 24.15-16, Jo 21.4).


    2.3.4 - O corpo celestial terá poderes semelhantes ao poderes dos anjos, quais sejam: desaparecer: Lc 24.31, reaparecer em outro lugar distante, inclusive trancado: Lc 24.36, Jo 20.19,26, poderá ser tocado, Lc 24.38-39, poderá comer e beber, At 10.40-41, Lc 24.42-43 E muitos outros que ainda não sabemos.


    2.3.5 - De modo semelhante a Jesus, teremos um corpo físico que não estará sujeito ao tempo, já que não envelhece; não estará sujeito à matéria, pois pode atravessar uma parede; e não estará sujeito ao espaço, pois pode se deslocar de um lugar para o outro independente da distância, bem parecido ao que acontece com os anjos.


    2.3.6 - Este novo corpo celestial, será tão superior ao nosso corpo terreno, que mesmo podendo comer, beber, e respirar, de nada disto estaremos dependente, 1Co 15:47, pois a Bíblia também afirma, que no céu não haverá sede, fome, cansaço e nem exaustão física.


    2.4 - Entendimento


    2.4.1 - O profeta Isaias afirmou em Is 65:17, que na eternidade não haverá lembrança das coisas passadas e nem mesmos memória delas, mas veja, isto é uma referência para a angústia, tristeza e sofrimento, conforme se vê em Is 65:16 e não do que está memorizado em nós.


    2.4.2 - Percebe-se em Jo 17.22-24 que haverá consonância de entendimento entre nós e Deus, embora continuemos tendo a nossa própria personalidade e identidade e plena consciência de nós mesmos e das outras pessoas, conforme se vê em Mt 8.11, Jo 14.1-3, Mt 26.29


    2.4.3 - E ainda conheceremos Deus conforme somos conhecidos por Ele, 1Co 13:12 e Salmo 139:1 e 2 e 1Co 2:16. Imagine a dimensão do entendimento que teremos do universos e de Deus.


    2.5 - Sentimentos


    2.5.1 - A Bíblia é clara, o céu será um lugar de prazer e alegria indescritível, incomensuráveis, Sl 16:11, Mt 25:23 e Lc 15:10. Nesta vida, é só canseira e sofrimento, mas na vida eterna será só alegria e prazer pleno e permanente, Ap 21:5.


    2.5.2 - A Bíblia afirma, 2Co 12:1-4, que não há nada de tão prazeroso nesta vida para servir de comparação ao que teremos na eternidade.


    2.5.3 - Qualquer prazer humano, qualquer coisa boa desta vida, é imensamente inferior ao prazer que teremos na vida eterna, e será prazer pleno e permanente, conforme, Ef 3:20 e Rm 8:18


    4 - Conclusão


    4.1 - Como sabemos muito bem, a nossa vida é um flash, quando percebemos, estamos de cabelos brancos e velhinhos, chegando ao fim da vida, mas Deus em sua infinita misericórdia nos oferece vida plena e maravilhosa, eternamente, basta para isto, receber o seu filho Jesus Cristo, como Senhor e Salvador de nossas vidas. Receba agora.


    Autor: Pastor Dr. Otacílio Soares Mota








www.TempoDoFim.com.br - Copyright - 2004-2020 - Todos os direitos autorais reservados.